quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Religião não é fuga


Também disponível em MP3.


Programa de 25/Setembro/2008. Aqui neste vídeo Pe. Fábio orienta que a religião não pode ser uma fuga dos próprios fracassos, algumas pessoas que não são capazes de lidar com seus fracassos buscam na religião uma fuga, ficam apenas esperando o céu chegar. Mas a religião é feita do agora, é para ser vivida hoje. O mesmo se aplica ao convívio entre nós cristãos, muitas vezes evitamos reconhecer que a convivência é dificultosa, e caímos na tentação da hipocrisia, do chavão "eu te amo em Jesus", sem ir à fundo no significado desta frase, que é o reconhecimento de que não é fácil aturar algumas situações e pessoas, mas que pela força do amor de Deus é que conseguimos.

8 comentários:

Anônimo disse...

Bom dia Pe. Fábio
Como é lindo ver que o Espirito Santo sopra em vc as palavras para o momento atual. Acredito que as palavras possuem peso e significado, não pelas combinação das letras mas pelo subjetivo que por elas são lançadas (e olha que somos trilhares neste planetinha estufado). Com tanta insatisfação, cobranças, maldades, guerras, desastres, internet’s e outras tantas situações, ao longo destes últimos anos a nossa atmosfera sobrecarregou e estamos nos tornando pessoas estafadas.... cançadas... sufocadas.... . Da mesma forma que uma pele íntegra inflama com o esfregar constante e repetitivo de outra superfície sobre ela assim também acontece com um cérebro que não pára ao descanso das palavras “torturantes”. O cérebro inflama e dissipa substâncias que alteram toda a estrutura do corpo. Toda inflamação trás danos que precisam de reparos e as suas palavras amáveis estão aí para distribuir uma orientação de cura (palavras do bem reflete alívio para a mente, corpo e para o espírito...) O Criador sabe disso e usa de instrumentos humanos (como vc) para resgatar este bem! Sinto a necessidade de partilha por ter vivido uma situação que considero demasiadamente intensa. Meus anos de estudos somados ao tipo de convívio familiar e social que tive durante alguns anos fizeram com que a mente acelerasse e com isso o “prêmio” do cansaço, tristeza, angustia, depressão e outros. Por glória divina, fui lentamente tendo a necessidade do afastamento e não por fuga, mas por precisar de descanso (um atributo muito escasso nos tempos atuais). Quantas vezes, eu estava em semanas de prova na faculdade, precisando estudar, mas o corpo não podia, não aguentava. Nestes momentos Deus foi minha maior vitória... eu deitava na cama e no íntimo orava – “ Senhor, Tu sabes o quanto estou cansada e que a necessidade deste momento é estudar e muito!” – E como o espírito instrui e nos orienta, eu me recolhia por alguns instantes em profundo silêncio (que era capaz de revigora as forças), comia um alimento mais energético e logo eu conseguia estudar novamente... meus estudos eram fracionados entre estes momentos de parada e recomposição e assim foi que consegui terminar minha caminhada universitária. Hoje, na rotina diária aqui em SP, vejo várias carinhas cansadas em trens e metrôs lotados e muitos ainda não se deram conta de quão maravilhoso é recorrer a estes momentos de silêncio que recompõem (e que podem ser ainda mais abençoados quando envolvidos pela presença mansa de Jesus no entendendo). Pe Fábio, vejo que é isso que vc prega atualmente às massas... um Jesus que abastece o íntimo... e tenho certeza...bastante são os indivíduos que precisam desta orientação e carinho.
Que Deus o abençoe sempre! Paz e harmonia a Tí!

Um abraço fraterno

Da amiga Patrícia - SP

Anônimo disse...

bom,pe.fábio...eu adoro as suas palavras..elas confortam a mente de todos que lhe escutam...e por isso eu gosto tanto do senhor...obrigado por existir...
gleicyene correa belem-pa

Juliana Pires de Sousa disse...

É verdade mesmo. Muitas vezes usamos discursos religiosos para fugir da realidade mas, Deus quer sinceridade até na hora em que a gente disse que somos um povo unido..na verdade nossa união não é tão perfeita, temos dificuldade de convivência sim.

Um abraço.

Anônimo disse...

Olá Pe. Fábio,

Passei por aqui para dar os PARABÉNS pelo dia dos PROFESSORES,viu!
Tenho aprendido com o senhor além de coisas espirituais a lidar melhor com as palavras. Saiba que está sendo muito prazeroso e enriquecedor para mim a leitura de seu livro. Não podia deixar de me manifestar no dia de hoje,por isso, ao chegar da aula vim rapidamente deixar aqui esse recado
"Ao Mestre com carinho".

Sua benção!
Um Abraço.

deus esta sempre comigo disse...

boa tarde padre fabio sou de olinda e gostaria de saber do senhor a verdade sobre falar em linguas pq vejo tantos catolicos falar que não é verdade.uns falam que em atos dos apostolos diz mais que todos ouviam em sua proprias linguas ai queria muito saber.

Fabiano Pereira disse...

Olá "eu sou de Deus", há uma orientação do Pe. Fábio específica sobre a oração em línguas, você pode acessar aqui:
http://direcaoespiritual.blogspot.com/2008/03/orao-em-lnguas.html

Priscila disse...

Boa tarde Pe. Fábio.

Com todo o respeito e admiração que sinto pelo senhor e seus ensinamentos, que sem dúvida o Espírito Santo repousa sobre ti inspirando-lhe, eu gostaria de fazer um comentário a respeito da frase " eu te amo em Jesus", quando se trata do convívio difícil entre cristãos como o senhor mesmo disse.
Eu penso que esta frase ficaria perfeita se dita assim..." eu amo Jesus em ti ", pois assim amaríamos muito melhor.Conseguiríamos amar esse próximo de difícil convívio, com todos os seus defeitos até mesmo sem enchergá-lo, pois estaríamos amando Jesus nele....e Jesus é a pessoa mais fácil de ser amada, pois é perfeito, delicado, educado, generoso, fiel, justo, enfim ABSOLUTO.
Será que consegui explicar?
desejo que sim.
EU AMO LOUCAMENTE JESUS EM VOCÊ PE. FÁBIO.
Que nada, nem ninguém possa tirar você do caminho evangelizador.
Paz, saúde, sucesso!!
Abraço fraterno.
Priscila.

Anônimo disse...

Padre,eu o conheço e o admiro desde muito tempo.Lembro-me q contavas um caso de uma senhora que reclamava muito da vida e q vc disse:_Quando foi q a senhora fez as unhas e se ajeitou?Ela na próxima vez mudou radicalmente sua exterioridade e por consequência tbmsua interioridade.Conto esse caso às pessoas e digo q ouvi numa palestra sua.Egosto do seu jeito de filosofar tõ profundo e ao mesmo tempo tão simples.

Que Deus continue te abençoando muito!!!!
Alfir de São Mateus_ES