Vídeos pelo WhatsApp

Quer receber os vídeos pelo WhatsApp?
Veja os detalhes neste link.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Lidando com o homossexualismo


Também disponível em MP3.


Programa de 22/Janeiro/2009. Neste vídeo Padre Fábio de Melo responde uma carta de uma mãe que pergunta como lidar com o homossexualismo em casa, dizendo que a melhor forma de lidar com alguém que sofre com a homossexualidade é continuar amando-a, sem restrições, senão corre-se o risco de perdê-la por causa de acusações e desrespeito que não ajudam em nada. Para os que têm tendência homossexual, a melhor opção a fazer é viver a castidade, evitando relacionamentos homossexuais. A família tem um papel importantíssimo para fazer com que a pessoa continue a se sentir amada e querida, principalmente ao olhar para ela com olhos de misericórdia, sem condenações. É importante compreender a diferença entre a homossexualidade, que consiste em um comportamento involuntário da pessoa, do homossexualismo, que é algo que vai a natureza humana e contra o Evangelho, pois consiste em uma prática consciente, e que prega o livre estabelecimento de relações homossexuais. Esta diferença é esclarecida neste artigo de Padre Joãozinho: A diferença entre homossexualismo e homossexualidade

11 comentários:

paulo disse...

olá padre sou girlandia atualmente moro no rio de janeiro mais sou de pernabuco,faz um tempo que tento falar com o senhor pelo programa mais não consigo,não desisttir,por isso estou deixando este recado dentro do comentário,peço desculpas mais foi o unicpo jeito de saber que etse recado vai chegar até vc,sou uma pessoa muito feliz trabalho tomando conta de uma senhora de 87 anos e adoro o que faço,vejo todos os seus programas e adimiro vc,queria muito um dia poder assistir o seu progra ao vivo,não o conheço pessoalmente mais sei que o senhor é uma pessoa muito iluminada por deus,e que transmite paz só de olhar para as pessoas,e eu não podia deixar de falar o quanto eu o adimiro como pessoa e ser humano que vc é,tomara que vc leia ,vou ficar muito feliz em, saber que conseguir ter contato com senhor,sou casada e vivo muito bem com omeu marido,estamos juntos a nove anos graças adeus,agradeço a ele todos os dias pela vida maravilhosa que ele tem nos dado,só desjo que o senhor continue sua jornada porque ela é ifinita,o program é maravilhoso,meus parabens pelo show aqui no rio foi lindo.um grande abraço.que deus continue te abençoando.

Sandra disse...

Sua Bêncao Padre Fábio! E meu Parabéns: eu nunca ouvi palavras tao sensatas e misericordiosas antes. Eu tbm tenho um irmao homossexual, e na rua onde eu cresci 8 dos adolescentes masculinos se tornaram homossexuais.Hoje sou casada morando no exterior,mas continuo mantendo contato com algum deles. O amor/ amizade nao mudam pelo fato do homossexualismo nao; além disso, como o Senhor muito bem observou, eles sao, em sua maioria maioria, pessoas muito sensíveis e carentes de amor e compreencao. Algum deles tentaram até se re-orientar procurando relacionamento com meninas como eu na época, mas nao adiantou...
Garanto que todos eles nao escolheram a homossexualidade, pois é confirmada como uma disfuncao genética ( dos cromossomos ) já explicada pela medicina.
Ósculos Santos xxx , Sua Filha em Cristo.

Kardia disse...

Junto-me à Sandra, e digo: Minha alma se engrandece diante de palavras tão sensatas e misericordiosas.
Misericórdia, amor e acolhimento é o que de mais eficaz podemos oferecer, e o que de melhor podemos esperar em nossa relação com a alteridade. A singularidade,ou seja, aquilo que nos difere uns dos outros, é a riqueza da criação Divina e co-criação humana, dando-se em ATO.
Tenho amigos cuja orientação sexual é homo...Jamais me passou pela cabeça emitir juízo sobre isso. Se os acolhi como amigos foi por mérito deles, pessoas maravilhosas, corajosas e, na sua maioria, donos de um profundo respeito e compreensão da dimensão humana.
Parabéns, Padre.
Obrigada, por restabelecer meu respeito pela orientação espiritual católica.

Ayala disse...

A colocação do Pe. "Prefiro pecar sendo misericordioso do que por ser injusto" - Anotei em meu coração!!! Diante do 'processo vida' vejo o quanto tenho para aprender sobre o conceito do julgamento que carregamos dentro de nós, que por vezes nem é nosso mais sim por um padrão social estabelecido pelas pessoas e não por Deus. Sou mãe de 2 filhos e durante minha gestação refleti muito sobre várias coisas dentre elas a homossexualidade... e descobri que,fosse o que fosse, teria que trabalhar em mim a aceitação e respeito pelo ser que Deus me enviava para aprender a ser mãe...às vezes em minhas reflexões acho que chegamos nesse mundo para aprendermos a AMAR como Deus ama a VIDA. Obrigada Pe. por partilhar a 'sua humanidade' conosco. Grande abraço e fique na LUZ!!!

sarah disse...

Maravilhosas são as suas palavras. Que Deus continue a o iluminar sempre e que a Sabedoria esteja sempre contigo.
Gosto muito de ouvir o que vc diz, nem sempre concordo, mas sempre me faz refletir.

Anderson disse...

Vídeo Excelente!
Pe. Fábio, que Deus lhe abençoe cada dia mais.
Vc foi um sinal de Deus pra mim.

Mostrei esse vídeo pra minha mae e depois contei a ela que sou homossexual.
Foi muito mais fácil. Choramos muito mas no fim ela disse que me ama acima de tudo e que posso contar com ela. Foi um dos momentos mais felizes da minha vida. Tirei um navio das costas.
Sei que não é o certo. Sei também q não é o q Deus preparou pra mim. Mas só Deus sabe o quanto já sofri por causa disso. Ja tive várias namoradas, mas não me sentia bem. è uma luta diaria, q sei q vou lutar sempre. Mas o pior era ter de esconder da minha família. Sofria pelo medo de rejeiçao. Já até havia pensado em suícidio, só nao o fiz com medo do inferno, pois quero estar na glória de Deus quando eu me for. Enfim, eu era uma pessoa constantemente infeliz, sem sentido na vida. Mas hoje com minha mae do meu lado tudo mudou, Ganhei até mais força pra lutar.
Obrigado acima de tudo ao meu Deus, nosso senhor Jesus Cristo.

Muito obrigado Pe. Fábio de Melo.
Que esse video ajude a muito mais gente.
Abraços

Histórias de alguém.Quem?!!! disse...

As vezes fico tão triste com alguma reflexões feitas na Cação Nova em relação as pessoas homosexual, sinto discrinado, impuro com o que escuto, mais evitoassisti-los, por não concordar com certa linha de pensamentos moralista, já você e Gabriel Chalitas são humanos aí está o segredo da santidade,acredito que o amor não tem cor, cheiro, sexo, e digo mais todo amor é sagrado. Então, amo... Respeito, sou respeitado, vivo a docilidade de ter uma sexisualidade e isso é especial, o que conta é o bem que fazemos, os valores que plantamos, respeito os dogmas e doutrinas, mas não me venham com moralismo e nem tão pouco liberalismo, busco viver o equilibrio, entre o que desejo e o que é bom pra mim e pro outro, mas eu decido, nós decimos, sem se prender a cometários preconceituosos.

Jorge disse...

o termo homossexualismo é designado para doenças, por causa da terminação "ismo". O termo correto para o título do Post é Homossexualidade.

Roseli disse...

Creio que toda discriminação não é atitude cristã! Não somos nós que devemos julgar,só que como cristã também não posso compactuar com as drogas,alcoolismo,aborto,protituição, violência e a banalização que estamos tratando o homossexualismo.Nada que nao é natural não vem de encontro com a vontade de Deus, temos que cuidar do nosso corpo pois somos templos vivos do Espírito Santo. "Tudo nos é permitido mas nem tudo nos convem"" é nossa responsabilidade as nossas escolhas, então como o viciado deve lutar contra sua "doença" vejo da mesma forma o homossexual, não é normal, não é natural. Devemos respeitar, amar o ser humano, mas não precisamos conviver com manifestações em público ou em nossas casas deste tipo de relacionamento!Mas quero e devo lutar para ser misericordiosa e não injusta.

Kleyton disse...

Padre, Sua benção. Meu nome é kleyton, nao sou cristão,Mas navegando pela internet assisti um video seu onde o senhor estava falando sobre homossexualidade. Fiqyei surpreso pela sua posição de respeito ao homossexual, suas palavras foram doces e firmes, desde de entao sempre que posso assisto videos de suas mensagens e passei entao a respeita-lo como religioso e posso dizer que em muito tem me ajudado. Confesso que sempre mantive uma certa distância e sempre fui adépto de uma critica mais rude a igreja católica, pois a posição que a ala radical da igreja toma frente a homossexualidade me deixava extremamente triste e de certa forma revoltado. Quero parabeniza-lo pela sua evolução e entendimento da alma humana e dizer-lhe que com seus videos sobre a homossexualidade tenho certeza que o senhor ajudou muitos adolecentes católicos e homossexuais a pensarem mais sobre o assunto e nao se entregarem ao desespero. Parabéns padre. Deus lhe abençoe ricamente.

Leonardo Barros disse...

Olá Padre, admiro muito seu sacerdócio. Lindas as suas palavras nesse vídeo...nossa Igreja precisa estar preparada para aceitar as minorias, assim como fez Jesus. O amor é incondicional!
Só uma fala sua não foi pertinente, a Psicologia não trabalha com reorientação sexual tendo em vista que não vemos isso como uma doença ou patologia.