quinta-feira, 19 de junho de 2008

Filhos adotivos


Também disponível em MP3.


O amor não pode ser fruto de obrigação, não há problema em um filho adotivo não santir afeto por seus pais biológicos, principalmente quando não se conhecem, pois neste caso seria mais fácil manter uma relação de amizade. Ser pai e mãe não consiste apenas em "colocar alguém no mundo". O amor recebido dos pais adotivos supre as necessidades daquela criança, de ter alguém por perto, que cuida, que dá carinho, etc. Esta situação também ocorre quando sentimos mais afeto por um amigo do que por um irmão de sangue, isto é natural pois os laços de sangue não implicam em sentir afeto, este amor deve nascer da gratuidade, do querer bem espontaneamente.
Postar um comentário