sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Como perdoar quem não muda


Também disponível em MP3.
Programa de 26/Outubro/2011. Neste vídeo Padre Fábio de Melo atende uma pessoa que pergunta como se pode perdoar quem não muda de atitude. Padre Fábio lhe orienta que o perdão não é uma mágica, nós perdoamos o outro que nos magoou porque ele tem valor para nós, o perdão é uma forma de dar a chance do outro mudar, mas se ele não muda é uma decisão dele, e que não podemos deixar nos afetar. Padre Fábio também ressalta que devemos estar dispostos a mudar, a nos tornarmos melhores. Muitas pessoas dizem "eu sou assim mesmo e não mudo", Padre Fábio diz que as únicas pessoas que podem dizer isso são aquelas que já viraram defunto.

8 comentários:

http://eloisafernanda.blogspot.com.br/ disse...

Que lindo isso!
Perdão é um exercício diário de amor!
Uma bênção para mim!
Abraço!
Eloisa Rocia

nao tenho disse...

A paz nasce onde a amor e perdao.

celia disse...

meu esposo so me traiu durante anos, eu sempre perdoei , mas agora preciso caminhar com meus filhos sozinha, é dificil mas DEUS me dara forças. sempre chorou dizendo que me amava agora nesse exato momento foi viajar dizendo que era a trabalho, mas foi curtir com outra mulher nem sequer se preocupou com familia eu fiz de tudo até fizemos encontro de cais na paraquia, mas ele não entendeu nada.

Que linguagem devo usar... disse...

Queria perdoar meu ex por todas as coisas que ele me disse e fez. ,machuquei ele também e não sei como lidar com esta situação, pois quando a gente se separa bate aquela saudade em nós ele diz que vai mudar ,mas quando voltamos da vontade de separar.. Ah que dor é essa ..leticia bianca

lucy disse...

Eu ouvi direitinho! Mais a minha maior luta, o meu pedido diário a Jesus é:
Senhor, que eu possa vencer a mim mesma todos os dias, que possa melhorar, destravar, sorrir.
Obrigada Padre, pelo trabalho, preciso muito dessas palavras.

lucy disse...

Padre, tenho um relacionamento meio conturbado com minha mãe. Vi seu vídeo sobre a lápide, o homem não sabia se sentia dor ou alegria pela morte da mãe. Isso me incomoda muito, não quero sentir remorso por ter tido uma mãe dominadora , possessiva.Casei, morei 27 anos longe dela, meu marido faliu, perdemos tudo, e hoje vivo sob suas garras, que ironia não?

Ana Lúcia Lindoso de Araújo disse...

Perdoar é preciso e se o fazemos é porque amamos o outro.Vivi um re lacionamente de dezoito anos entre desentendimentos, traições e enganações.Deste relacionamneto temos duas filhas e sentimos sim falta um do outro, mas queremos muitas vezes a mesma coisa só que de formas muito diferentes.Aí começa tudo de novo, promessas que não foram cumpridas, compromissos que não foram assumidos e muitas vezes volta tudo de novo e acredito que a melhor saída é continuarmos separados, pois uma das coisas que ele nunca quis foi oficializar o nosso relacionamento.Hoje me sinto em paz, em comunhão com Deus, mas me preocupo muito com ele.Fizemos uma escolha, talvez a melhor de nossas vidas, mas precisamos estar cientes disso sempre.

Nara disse...

Vivi um relacionamento, por 10 anos, com mum homem que nunca assumiu sua condição de casado, sempre vivendo como solteiro, amigos, futebol, muita cerveja ,noites fora de casa.
Hoje faz 2 anos que o mandei ir embora, o filho dele, que morava conosco desde 7 anos de idade, hoje com 14 anos ainda continua morando comigo, e ainda temos contato, pois ás vezes ele procura pelo filho, é muito dificil pra mim perdoar, ás vezes acho que ainda tenho esperança que ele mude e volte, e isso está impedindo que eu siga com a minha vida. Até hoje não tive nenhum outro relacionamento. Não sei o que fazer, mas quando ouço as palavras sábia do Padre Fábio me sinto mais tranquila.
Fica com Deus e continue sendoe sta pessoa iluminada, muito obrigado