terça-feira, 31 de março de 2009

Quem é bondoso sofre mais?


Também disponível em MP3.


Programa de 19/Março/2009. Neste vídeo Padre Fábio de Melo atende a uma pessoa que pergunta "por que as pessoas que andam certo na vida têm tanta dificuldade?". Padre Fábio ressalta que as pessoas más também têm dificuldades, mas como elas não têm compromisso com a bondade, não se sentem tão mal diante das injustiças e calúnias que presenciamos no dia-a-dia, pois elas mesmas as provocam. Com isto, temos esta ilusão de que as pessoas boas sofrem mais, mas na verdade o que ocorre é que os maus são indiferentes ao sofrimento alheio, enquanto que os bons se compadecem e sofrem juntos. Como maior exemplo disto temos o próprio Cristo, que morreu por amor, em compaixão pelos pecadores.

Vencendo a mentira


Também disponível em MP3.


Programa de 19/Março/2009. Neste vídeo Padre Fábio de Melo fala sobre a mentira, dizendo que ela pode estar relacionada com a dificuldade em lidar com a verdade, pois em muitas situações temos a sensação de que se falarmos a verdade estaremos magoando a outra pessoa, então dizemos uma mentira por não querer desagradar. Isto é diferente de quando se mente conscientemente, para fazer mal a alguém, o que é algo muito triste. Algo também importante é saber a hora certa de dizer a verdade, pois em muitas situações, se a verdade for dita na primeira oportunidade pode fazer mais mal do que bem. Pe. Fábio dá o exemplo de pessoas idosas que ficam sabendo de todos os problemas da família, e ficam ainda piores, como elas ão tem meios de resolver os problemas, poderiam ser poupadas deste sofrimento.

Medo da morte


Também disponível em MP3.


Programa de 19/Março/2009. Neste vídeo Pe. Fábio de Melo atende a uma pessoa que tem muito medo da morte, e nos faz refletir que a experiência da morte não se resume à que teremos no fim de nossa vida, todo dia existe a possibilidade de experimentá-la de alguma forma, seja através de uma notícia na TV, ou de alguém próximo que vem a falecer. Se tivermos este medo excessivo isto nos fará muito mal, será como se estivéssemos morrendo aos poucos. Ter medo da morte de forma excessiva pode estar relacionado com a falta de qualidade de vida, pois quando vivemos bem ocupamos nossa mente com coisas boas, sem termos tempo de nos preocupar com a morte, que é uma certeza. Pe. Fábio diz que uma forma de lidarmos com nossos medos é racionalizar, ou seja, pensar a respeito do medo e tomar consciência de que ele não pode nos dominar, nós é quem dominamos nossos sentimentos, e não o contrário.

Minha parte do milagre


Também disponível em MP3.


Programa de 19/Março/2009. Neste vídeo Pe. Fábio de Melo fala sobre a música Deus é Capaz, da banda Vida Reluz, que diz que Deus nos ama tanto ao ponto de trocar reinos por nós, mas ao mesmo tempo espera de nós a contrapartida de aceitar o seu amor, com gestos concretos. Deus é capaz de fazer o impossível acontecer, mas nós só temos o direito de pedir a Ele o impossível quando já fizemos tudo o que nos é possível.

quarta-feira, 25 de março de 2009

Plantar e partilhar


Também disponível em MP3.


Programa de 12/Março/2009. Neste vídeo Pe. Fábio atende a uma pessoa que se sente desanimada mesmo tendo muitas conquistas e estabilidade em sua vida, e fala que nossas conquistas precisam ser fruto das boas atitudes que plantamos. Mas isto não basta, também é preciso partilhar estas conquistas para que nos sintamos realizados, preenchidos.

Amor aos irmãos


Também disponível em MP3.


Programa de 12/Março/2009. Neste vídeo Pe. Fábio atende a uma pessoa que tem dificuldades de convívio com sua irmã. Pe. Fábio diz que ter estas dificuldades de convívio com familiares não é algo problemático, o que não se pode fazer é alimentar estas dificuldades, chegando ao ponto de se tornar uma rivalidade ou algo pior.

Ser compreensivo com as pessoas


Também disponível em MP3.


Programa de 12/Março/2009. Neste vídeo Pe. Fábio atende uma carta de alguém que se decepcionou com a atitude de seu pároco quando lhe foi pedir um aconselhamento. Pe. Fábio nos lembra da importância de ser compreensivo com as pessoas, pois isto nos permite conviver melhor. Não se pode conhecer uma pessoa por apenas uma atitude dela, muitas vezes julgamos as pessoas por atitudes isoladas, quando na verdade deveríamos ser compreensivos e pacientes, buscando conhecer a essência da pessoa.

Oportunidades afetivas


Também disponível em MP3.


Programa de 12/Março/2009. Aqui neste vídeo Pe. Fábio atende a uma pessoa preocupada em como encontrar "a pessoa certa", e diz que muitas vezes as pessoas perdem oportunidades de conhecer novos amigos, que podem inclusive vir a tornar-se "a pessoa certa" porque ficam esperando que "caia do céu" e se esquecem que isto também depende de nosso esforço.

Contrários que nos melhoram


Também disponível em MP3.


Programa de 12/Março/2009. Neste vídeo Pe. Fábio fala sobre a música Contrários, dizendo que os contrários, as contradições que muitas vezes aparecem em nossas vidas servem como aprendizado pois elas realizam transformações em nosso jeito de ser. Reconhecer a própria contradição, os próprios erros, é uma forma de se tornar alguém melhor.

quinta-feira, 19 de março de 2009

Construindo pontes

Durante o II Festival de Artes Canção Nova realizado na Canção Nova nos dias 19 a 22 de julho de 2008, Padre Fábio de Melo fez a pregação chamada Construindo pontes.

Abaixo você tem os links para baixar o vídeo ou apenas o MP3 desta pregação. Para saber a melhor forma de baixar estes arquivos, veja as instruções clicando aqui.

O vídeo desta pregação está disponível para download clicando neste link, também disponível em MP3 neste outro link. Você ainda pode comprar na loja da Canção Nova o DVD desta pregação, para assistir em sua TV, clique aqui para ir para a loja.

Entregar a Deus o sofrimento


Também disponível em MP3.


Programa de 05/Março/2009. Neste programa Pe. Fábio de Melo recebeu Pe. Joãozinho, e neste vídeo eles orientam uma pessoa que tem dificuldade em entregar seus problemas nas mãos de Deus. Pe. Joãozinho diz que a entrega é uma forma de martírio, é sofrer por algo que vale a pena. Entregar para Deus não é se livrar dos problemas, mas sim contar com a ajuda de Deus para que tenhamos forças para suportá-los. Precisamos ter consciência de que o sacrifício do nosso dia a dia nos une a Cristo em sua missão salvífica, ou seja, com isto nós contribuímos para a salvação dos homens.

Nulidade do casamento


Também disponível em MP3.


Programa de 05/Março/2009. Neste programa Pe. Fábio de Melo recebeu Pe. Joãozinho, e neste vídeo eles atendem a uma carta de um homem que está sendo traído por sua mulher, e se questionam se, diante da situação apresentada, aquele realmente existiu, pois pode ser uma caso de nulidade, ou seja, o casamento é nulo, nunca existiu. A nulidade do casamento não significa anular um casamento, isto é impossível, mas sim declarar que um casamento nunca existiu, é nulo, mesmo tendo havido uma cerimônia em uma igreja. Existem diversas razões que levam a Igreja a declarar a nulidade de um casamento:
  • Casar forçado, por exemplo, casar apenas porque engravidou
  • Mentalidade divorcista, ou seja, casar já pensando na possibilidade de separar se não der certo
  • Casar para batizar um filho, pois muitas pessoas dizem de forma errada que para batizar é preciso casar, o que não é verdade
  • Casar sem falar para o companheiro que possui doença grave ou grande dívida
  • Fingir caráter, por exemplo, antes do casamento era alguém muito dócil, mas depois de casar é que se revela realmente quem é
  • Casar omitindo sua opção sexual

Santíssima Trindade

Também disponível em MP3.


Programa de 05/Março/2009. No programa do dia 05 de março Pe. Fábio de Melo recebeu Pe. Joãozinho, e neste vídeo eles tiram uma dúvida de uma pessoa que não compreende o mistério da Santíssima Trindade. Pe. Fábio e Pe. Joãozinho buscam explicar este mistério comparando o fato de Deus se manifestar através de três pessoas com a fala, como se Deus Pai fosse quem fala, Deus Filho fosse a Palavra falada, e Deus Espírito Santo fosse o sopro que carrega a fala.

segunda-feira, 9 de março de 2009

Perdoando a si mesmo


Também disponível em MP3.


Programa de 26/Fevereiro/2009. Neste vídeo Pe. Fábio de Melo atende a uma pessoa que não consegue se perdoar por causa de seus erros, ele diz que muitas vezes não nos perdoamos porque não nos comprometemos com a mudança necessária, não estamos dispostos a mudar de vida, esta decisão é fundamental para o perdão. Além disso, ruminar o passado não leva a nada, ficar se entristecendo pelos erros do passado só atrapalha, é preciso sempre estar disposto a virar a página de nossa vida. O cristianismo nos ajuda neste processo, nos ensinando a conviver com os nossos defeitos, para então transformá-los em virtudes.

A segurança começa em casa


Também disponível em MP3.


Programa de 26/Fevereiro/2009. Neste vídeo Pe. Fábio reflete sobre a falta de segurança que vivemos atualmente, e diz que a segurança que não temos na rua é fruto da forma como educamos nossos filhos em casa. Muitas pessoas buscam segurança construindo altos muros, mas os muros que criamos não são só de pedra, fazemos muros humanos, evitando o contato com as pessoas por ter medo do outro, gerando ainda mais insegurança nos relacionamentos. São os pequenos gestos, como dar bons exemplos, que constroem a segurança.

Perdoar é reconstruir


Também disponível em MP3.


Programa de 26/Fevereiro/2009. Neste vídeo Pe. Fábio responde a uma mulher que é constantemente traída e tem dificuldade de perdoar, e diz à ela que o perdão passa pela reconstrução, o perdão deve ser vivido tanto pelo perdoado quanto pelo que perdoa, isto exige maturidade. A pessoa que perdoa deve estar disposta a esquecer o ocorrido, sem ficar "cobrando" este fato no futuro; e a pessoa que foi perdoada deve ter a disposição e firma propósito de não mais cometer aquele erro. Isto também ocorre em nossa relação com Deus, saber que Deus nos perdoa não é um incentivo a continuar pecando, mas sim deve nos inspirar uma conduta melhor. Sem arrependimento não há perdão, se o agressor não se arrepender, o perdão não tem como ocorrer, mesmo que o agredido esteja disposto a perdoar.